ADSE muda tabelas de preços

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
A nova tabela de preços elaborada pela ADSE, prevê “aumento direto de custos, sobretudo nas consultas e na medicina dentária”, segundo o Conselho Geral e de Supervisão (CGS). Na medicina dentária, os beneficiários têm “um aumento grande” nos custos que suportam em regime convencionado (18%). Outra novidade incide na comparticipação da ADSE na diária de internamento que aumenta em 30€, com redução em igual montante no copagamento do beneficiário

A nova tabela de preços elaborada pela ADSE, prevê “aumento direto de custos, sobretudo nas consultas e na medicina dentária”, segundo o Conselho Geral e de Supervisão (CGS). Na medicina dentária, os beneficiários têm “um aumento grande” nos custos que suportam em regime convencionado (18%). Outra novidade incide na comparticipação da ADSE na diária de internamento que aumenta em 30€, com redução em igual montante no copagamento do beneficiário.

A ADSE pagava 14,47€ nas consultas de especialidade e o beneficiário 3,99€. Agora, o Conselho Diretivo propôs que, num total de 25€, a ADSE pagasse 19,50€ e o beneficiário 5€. Já para as consultas de clínica geral, propõe-se um valor total de 20€, sendo que o beneficiário passará a pagar 4,50€.

Globalmente, as novas tabelas de preços convencionadas são positivas para os beneficiários da ADSE. Têm mais convenções e houve um conjunto de preços que passaram a ser fechados como nas cirurgias, internamentos, transportes e dentistas.

Alterações nos internamentos

O Conselho Diretivo introduziu as seguintes alterações:

  • Revisão em alta dos dias de internamento em 118 atos cirúrgicos de preços fechados
  • Obrigatoriedade de apresentação de relatório clínico para dias de internamento superiores em 50% ao número de dias estipulado

 Para internamentos psiquiátricos, destacam-se as seguintes alterações:

  • Aumento nas diárias de curta duração
  • Beneficiário passa a pagar um copagamento de 6,89€ nas de longa duração (era de 0€).

 Outras alterações:

  • Fixação de preço máximo na diária de cuidados intensivos
  • Aumento nas diárias de Medicina Física e de Reabilitação (Alcoitão).

Na proposta do Conselho Diretivo, foi possível verificar que os preços das consultas pagas ao prestador de saúde aumentam em média 35%, sendo que o beneficiário terá que suportar um aumento médio de 25%.

Alterações no regime convencionado na medicina dentária

Foram propostas grandes alterações no regime convencionado na medicina dentária, incluindo um aumento médio muito elevado nos preços pagos aos prestadores de saúde. O impacto financeiro das novas tabelas para os beneficiários é significativo e estão criadas as condições para um maior acesso ao Regime Convencionado por via de novos preços e maior disponibilidade dos Prestadores Convencionados.

Alguns destaques:

  • Alteração das designações, promovendo um maior controlo
  • Aumento dos limites anuais autorizados por beneficiário/dente
  • Manutenção da nova regra que dá ao beneficiário a possibilidade de optar por materiais mais nobres do que a prática clínica corrente, financiando-os em separado
  • Passa a estar incluída na tabela a Ortopantomografia, que antes estava na Tabela de Radiologia
  • Preços são estabelecidos tendo em conta os preços em vigor no mercado, tendo em conta os preços praticados no Regime Livre e outra informação disponível

 A equipa Guniss tomou conhecimento das novas tabelas e irá atualizar automaticamente o sistema com as novas tabelas, que entram em vigor no dia 1 de junho de 2021.